Viagem para Toscana: diversão,cultura, arte e belas paisagens

Paisagens deslumbrantes, comidas deliciosas e vinhos da melhor qualidade. Tudo isso acompanhado da mais bela arte renascentista e cidades medievais, onde o ‘velho’ e o ‘novo’ convivem em perfeita harmonia. Não é à toa que a Toscana é um dos destinos turísticos mais procurados da Itália, além de ser considerado um dos mais românticos da Europa. Se você está programando sua viagem para Toscana, não deixe de ler este post e saiba um pouco mais sobre esta parte encantadora da Itália.

Toscana_Foto001

San Gimignano, cercada por vinhedos, está entre as dez cidades mais bonitas da Toscana

Foi na Toscana que nasceram alguns dos grandes personagens da ciência e das artes como Botticelli, Dante, Michelangelo, Leonardo da Vinci, Americo Vespucio, Galileo Galilei, entre outros. Considerada o verdadeiro berço da Itália Renascentista, a viagem para Toscana reserva muitas surpresas a seus visitantes, seja por conta das suas belas paisagens ou pelo rico patrimônio artístico e cultural deixado pelas civilizações que por lá passaram, entre elas os etruscos (civilização que habitou na região entre a pré-história e o Século VI a.C.) e os romanos.

Toscana_Foto002

É impossível não se encantar com cada detalhe da Cattedrale di Santa Maria del Fioret

Toscana_Foto003

Um exemplar em madeira do Homem Vitruviano, uma das mais famosas obras de Leonardo da Vinci

A Toscana fascina aqueles que por lá passam pela diversidade de sua natureza e riqueza da sua história. Das longas praias de areia branca à terra escura onde se planta a uva, a oliva e os ciprestes; das falésias e costões íngremes aos castelos e vilas medievais; do mar de águas cristalinas às colinas verdes do campo.

Fazer uma viagem para  Toscana é muito mais do que saborear um bom vinho, se apaixonar pelos seus temperos ou se encantar com as suas colinas. Viajar pela Toscana é, sobretudo, redescobrir a arte, a ciência e a história, em sua mais pura essência.

Toscana_Foto004

O “falso” Davi e muitas outras estátuas…

Toscana_Foto005

fazem da Piazza della Signori um verdadeiro museu a céu aberto

A TOSCANA E SUAS PROVÍNCIASLinha_Subtitulo

A Itália é facilmente identificada pela sua forma geográfica que lembra, e muito, uma bota. Essa ‘bota’ italiana é dividida em vinte diferentes regiões, cada uma delas com características e identidade próprias: Abruzzo, Basilicata, Calabria, Campania, Emili-Romagna, Friuli-Venezia Giulia, Lazio, Liguria, Lombardia, Marche, Molise, Piemonte, Puglia, Sardegna, Sicília, Toscana, Trentino-Alto Adige, Umbria, Vale D’Aosta e Veneto (Figura à esquerda).

Cada uma dessas regiões está dividida em Províncias, comparadas aos Estados brasileiros. E as Províncias, cujas capitais levam o mesmo nome, dividem-se em Comuni (que seriam os nossos munícipios). Para entender melhor, veja a comparação entre a divisão geopolítica da Itália e do Brasil no site da Família Vaccaro.

Mapa_Regioes_Italia

Regiões da Itália

Mapa1_Provincias_Toscana

Províncias da Toscana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com uma área de 22,990 km² e uma população de 3,6 milhões de pessoas, a Toscana é considerada a quinta maior região do País e sua capital é a encantadora e histórica cidade de Florença (Firenze). Muitos turistas quando programa sua viagem para Toscana, fazem sua “base” nesta cidade e, de lá, visitam os pequenos vilarejos.

A região da Toscana é composta por dez províncias: Arezzo (39 comunis), Florença (44 comunis), Grosseto (28 comunis), Livorno (20 comunis), Lucca (35 comunis), Massa-Carrara (17 comunis), Pisa (39 comunis), Pistoia (22 comunis), Prato (7 comunis) e Siena (36 comunis).

PROGRAMA SUA VIAGEM PARA TOSCANA (ONDE FICA E COMO CHEGARLinha_Subtitulo)

ItalyMap_Mar_TuscanyA região da Toscana está situada na área Central da Itália, cercada e entrecortada por grandes cadeias montanhosas chamadas de Apeninos (Appennino, em italiano), responsáveis pela formação de quase todos os rios do País, inclusive o Arno e o Volturno.

A Toscana possui uma faixa litorânea de 397km que é banhada pelo Mar da Ligúria e o Tirreno (uma parte do Mar Mediterrâneo entre o continente italiano e as ilhas da Sicília e Sardenha). Além disso compreende, também, o Arquipélago Toscano, que é composto por sete ilhas (Elba, Pianosa, Capraia, Montecristo, Giglio, Gorgona e Giannutri), sendo a Ilha de Elba, a maior delas.

Chegar na região e se locomover durante sua viagem para Toscana não tem nada de complicado e vai depender da disponibilidade de tempo que cada viajante dispõe e das cidades que se propõe a visitar. A região é muito extensa e tem muita coisa para ver.

Se você está no Brasil, a primeira preocupação ao programar uma viagem para Toscana deve ser definir em qual aeroporto/cidade desembarcar na Itália.

Existem dois Aeroportos Internacionais na Região da Toscana. Um está situado na cidade de Florença (Aeroporto Amerigo Vespucci) e o outro na cidade de Pisa (Aeroporto Galileo Galilei). É possível encontrar vôos partindo das principais cidades brasileiras para esses dois aeroportos. Portanto, se o seu objetivo é – único e exclusivamente – viajar para Toscana, esses destinos podem ser uma boa opção.

Porém, se a ideia é aproveitar a viagem para Toscana e visitar outras regiões da Itália, há outras opções disponíveis. A tabela abaixo exibe as cidades italianas mais próximas da Toscana, cujos aeroportos recebem vôos partindo do Brasil.

Programe sua viagem para Toscana

As tarifas aéreas e a duração da viagem para cada uma das cidades citadas acima variam bastante, dependendo da época escolhida para viajar. Outro item importante a se avaliar antes de escolher o aeroporto é o valor do aluguel do carro, caso você decida fazer o passeio pela Itália dirigindo. A locação de um veículo no aeroporto de Milão, por exemplo, normalmente sai bem mais caro do que o aluguel do mesmo tipo de carro em Gênova.

No blog Aeroportos do Mundo você encontra informações mais detalhadas sobre os aeroportos de Roma, Milão, Turim, Bologna, Gênova e Veneza. Isso pode ajudá-lo a planejar sua viagem para Toscana.

Escolhido a cidade onde você vai desembarcar na Itália, é preciso decidir como chegar e se locomover pela Toscana.

  • De carro: O aluguel de um carro é uma ótima opção, principalmente durante o verão. Assim, o viajante tem a possibilidade de se aventurar pelas pequenas estradas, inclusive de terra, de onde, normalmente, se avistam as mais belas paisagens. O aluguel pode ser feito diretamente nos aeroportos porém, o ideal é fazê-lo antes de embarcar para evitar aborrecimentos desnecessários durante a viagem para Toscana.
  • De trem: Segundo a Adriana Miller, do blog Dri Everywhere, a maneira mais fácil, simples e barata de se locomover durante uma viagem para Toscana é utilizando o trem. Porém é preciso ficar ciente de que, nesse caso, a viagem ficará restrita às grandes cidades (Siena, Florença, Pisa, Arezzo e Lucca), que contam com uma rede de transporte público eficiente entre si, tanto de trem quanto de ônibus, alerta Giorgio Toscano. Já as conexões entre essas cidades e as cidades menores, mas tão famosas quanto, tais como Montepulciano, Pienza, San Gimignano e Cortona, são escassas e lentas, feitas, em geral, por meio de ônibus. Para saber mais sobre horários e valores, consulte a página da Trenitalia. E se resolver utilizar o trem, dê uma lida no blog da Roberta Ristori sobre qual a melhor opção se você tiver que escolher entre o trecho Siena/Roma ou Florença/Roma.

Há também a opção dos ônibus, mas acredito que as duas primeiras opções são mais rápidas e práticas.

Gostou do post sobre a viagem para Toscana? Então aguarde que isso e só o começo!! Aos poucos vou postando mais informações sobre todas as cidades da Toscana que nós visitamos, além de dicas de hotéis, restaurantes, sorveterias e das rotas mais bonitas que encontramos.

Quer saber como foi o roteiro da minha viagem para Toscana? clique aqui.