Sixt Fer à Cheval: uma espécie de ‘Jurassic Park’ na França

Parque Natural de Sixt Fer à Cheval

Parque Natural de Sixt Fer à Cheval

A Reserva Natural de Sixt Fer à Cheval – com seus 9.200ha – é considerada a maior área preservada do Departamento de Haute-Savoie, na França. Mas não é o seu tamanho que a torna excepcional! Sixt Fer à Cheval é especial em função da riqueza do território sobre o qual se estende, o Vallée du Haut-Giffre.

O Haut-Giffre é um maciço calcário sujeito a erosão intensa, o que facilita a formação de um terreno bastante diversificado (pântanos, florestas, falésias, geleiras, circos glaciais, etc). Além disso, a diversidade de ambientes (zonas úmidas, floresta mista, penhascos, gramados), associados à alta altitude (900 a 3.100m) favorecem a criação de ambientes diferentes, gerando uma flora e uma fauna bastante rica e diversa.

A Reserva possui vários atrativos turísticos mas, sem dúvida alguma, o local mais conhecido e visitado é o Cirque du Fer à Cheval. A expressão francesa “Fer à Cheval” significa ferradura, aquele antigo objeto que se utiliza para proteger os cascos de alguns animas como cavalos e mulas. A ferradura, em geral, tem a forma de um semicírculo e foi exatamento por essa razão que foi escolhido para dar nome ao local.

Na entrada do parque o visitante paga uma pequena taxa

Na entrada do parque o visitante paga uma pequena taxa

O Cirque du Fer à Cheval ou Anfiteatro da Ferradura, em português, é uma cadeia de montanhas bastante íngreme que formam um semicírculo calcário de 4 a 5km de extensão, com paredes de 500 a 700 metros de altura, e picos que se aproximam dos 3.000 metros.

Independente da estação, o Cirque du Fer à Cheval é um lugar perfeito para os amantes da natureza e dos esportes ao ar livre. Mas é durante o mês de Junho que o Parque mostra todo o seu esplendor! Mais de 30 quedas d’água, algumas mais encorpadas, outras menos, derramam suas água dos penhascos íngremes do Parque.

A sensação – quando se chega pela primeira vez ao Cirque du Fer à Cheval – é a de estar diante de um grande palco, cujo ator principal, a natureza, nos brinda com um verdadeiro espetáculo de cores, flores e sons, que encantam a cada olhar!

CIRCOS GLACIAIS E O CIRQUE DU FER À CHEVAL
Linha_Subtitulo
SixtFerCheval_Queda2

Que tal essa visão?

SixtFerCheval_Queda1

As quedas d’agua são um verdadeiro espetáculo

Para entender como são formadas as cachoeiras do Cirque du Fer à Cheval é preciso entender o que é um circo glacial ou cirque glaciaire, em francês, pois é justamente a presença de dois circos glaciais na área da Reserva Natural de Sixt Fer à Cheval – denominados Fer à Cheval e Fonts – que propicia a formação de tantas cachoeiras durante o verão. Nos picos das altas montanhas da Região de Rhône-Alpes, na França, tem neve praticamente o ano todo, formando o que se chama de geleiras do tipo alpino ou de vale. A parte mais elevada dessas geleiras tem uma forma circular e recebe o nome de circo glacial.

Durante o verão, com o aumento das temperaturas, essas geleiras passam por um processo de “derretimento”, e a água doce acumulada no topo das montanhas começa a jorrar pelos paredões íngremes, formando belas quedas d’águas que vão alimentar os riachos da região.

A grande montanha que se vê logo na entrada do Cirque du Fer à Cheval chama-se Corne du Chamois e tem uma altura de 2.523m. Ao lado dela está a montanha do Tenneverge, com 2985 m.

SixtFerCheval_CorneChamois1

Corne du Chamois (2.523m)

O Corne du Chamois se apoia na montanha Tenneverge, com 2985 m.

O Corne du Chamois se apoia na montanha Tenneverge, com 2985 m.

A trilha de aproximadamente 3h dentro do parque Cirque du Fer à Cheval, leva a um outro circo natural chamado Bout du Monde (Fond de la Combe), onde se encontram os glaciais Ruan e Prazon e, também, as cachoeiras mais altas e encorpadas. O acesso é bem fácil, podendo ser feito até mesmo com crianças.

Vista do Bout du Monde

Vista do Bout du Monde

Além de trilhas a pé, o visitante tem a oportunidade de cavalgar dentro do parque. E não precisa ser muito experiente, o passeio é feito de acordo com a habilidade de cada pessoa.

O passeio a cavalo dentro do parque...

O passeio a cavalo dentro do parque…

... é organizado de acordo com a experiência da pessoa

… é organizado de acordo com a experiência da pessoa

ONDE FICA E COMO CHEGAR
Linha_Subtitulo

Rhone-Alpes-map-franceO Parque Natural “Cirque du Fer à Cheval” está localizado há aproximadamente 5km do município de Sixt Fer à Cheval, em Haute-Savoie, um Departamento da Região de Rhône-Alpes, na França. Para entender melhor como a França é dividida administrativamente, clique aqui.

A forma mais fácil de se chegar ao parque é de carro, bicicleta ou moto. Mas é possível chegar até a vila de trem/ônibus e a partir de lá utilizar o serviço de um táxi ou, para os mais animados, caminhar.

Como chegar: De carro: Autoroute A40, saida n°18 para Cluses-Scionzier. Siga na direção de Samoëns. Em Châtillon-sur-Cluses, siga os sinais para Morillon e depois Sixt Fer à Cheval; De ônibus/trem: É possível ir de ônibus até a vila de Sixt Fer à Cheval. Eles partem das estações de trem de Cluses (26Km), Annemasse (49Km) e Genebra (61Km). A empresa de trem é a SNCF e de ônibus é a SAT. De táxi: Os serviços de táxi da cidade são Taxi St Christophe de Sixt (Tel: +33 (0)6 74 65 55 56) ou Alps-Direct.com (Tel: +33 (0)4 50 90 30 08 / +33 (0)6 12 98 12 50)
OUTROS PASSEIOS NA REGIÃO
Linha_Subtitulo

Além de visitar o Cirque du Fer à Cheval você pode aproveitar para passear pela região e conhecer outras belezas naturais. Confira:

A VILA DE SIXT FER À CHEVAL E SEUS ARREDORES
A vila fica às margens do Rio Giffre

A vila fica às margens do Rio Giffre

Monastério do Século XII em Sixt Fer à Cheval

Monastério do Século XII em Sixt Fer à Cheval

A vila de Sixt Fer à Cheval está no rol das “mais belas vilas francesas”. Apesar de pequena, ela é realmente muito charmosa. A rua principal fica às margens do Rio Giffre e, durante o verão e a primavera, normalmente é repleta de flores. Além disso há montanhas por todos os lados, uma vez que a vila está no  meio de um vale, o Vallée du Haute-Giffer. Sixt Fer à Cheval, com suas casas de pedra e seus pequenos cafés e lojas de artesanato, por si só já merece uma visita. Mas, espalhado pelo seu território de quase 12.000ha, existem 24 pequenos povoados que também merecem destaque. Os mais famosos são: Le Mont, Passy, Salvagny, Le Fay, Hauterive, Le Molliet and Le Frenalay.

Além da beleza, cada um deles revela uma rica história. Ainda na vila de Sixt Fer à Cheval, o visitante pode conhecer o monastério e a igreja. O monastério foi fundado em 1144 por monges agostinianos de Plenty, uma das maiores comunidades religiosas dos Alpes do Norte na Idade Média. Ela é um símbolo da rica história do lugar. A Igreja é do Século XIII. Os jartins e a igreja podem ser visitados livremente mas o interior do monastério só pode ser visitado durante as visitas guiadas pela cidade.

LAC BLEU (LAGO AZUL)
O Lac Blue tem uma vista linda para as montanhas

O Lac Blue tem uma vista linda para as montanhas

O Lac Bleu ou Lago Azul fica na cidade de Morillon, há apenas 15 minutos de Sixt Fer à Cheval. É uma espécie de área de lazer. Além do lago, que pode ser utilizado para banho e para a pesca, o lugar oferece várias atividades como arvorismo, cama elástica, passeio de poney, caminhadas e patinação. Há também um restaurante com uma bela vista para o lago.

DICAS DO MEUSROTEIROS.COM
Linha_Subtitulo

1) No Cirque du Fer à Cheval há dois estacionamento. O primeiro fica na entrada do Parque, onde há um quiosque e o visitante paga a entrada. E o outro fica uns 2km à frente do primeiro, após o quiosque. A trilha mesmo começa depois do segundo estacionamento. Portanto, a menos que você opte por andar esses 4km a mais (dois para ir e dois para voltar), deixe o seu carro no segundo estacionamento.

2) Logo na entrada do parque há um restaurante. Mas há, também, mesas para picnic quase em frente a ele, caso você prefira levar um lanche.

3) Não esqueça de usar protetor solar e beber bastante líquido durante a caminhada.

4) Mesmo que você não seja do tipo que gosta de caminhadas ou aventura, não deixe de visitar o Parque. Muitos grupos de turistas só chegam até o local do restaurante e já ficam encantados com o que vêem.  

Para ver mais fotos, clique aqui.

Fonte: http://www.sixtferacheval.com/le-cirque-du-fer-cheval