Roteiro de 8 horas na cidade do Porto, em Portugal (Parte II)

Na primeira parte do nosso Roteiro de 8 horas na cidade do Porto, em Portugal, falamos sobre a Estação de Trem São Bento, o Mosteiro da Serra do Pilar, a Avenida dos Aliados e da nossa aventura em busca de um café na madrugada fria da cidade. Agora vamos falar sobre o que fizemos depois de tomar nosso cafézinho!

Atravessamos a ponte em direção a Vila Nova de Gaia e continuamos nossa caminhada pela margem sul da foz do Rio Douro, agora com uma outra visão do Porto, completamente diferente. Do outro lado do Rio é possível avistar alguns monumentos da cidade do Porto que, obviamente, não se vê da Ribeira, como a Torre dos Clérigos, o Paço Episcopal e as torres da Igreja de São Lourenço.

Fizemos a travessia da ponte com o dia amanhecendo

Fizemos a travessia da ponte com o dia amanhecendo

Paço Episcopal do Porto

Paço Episcopal do Porto

Cidade do Porto vista de Nova Gaia

Cidade do Porto vista de Nova Gaia

Ponte Luiz I vista de Nova Gaia

Ponte Luiz I vista de Nova Gaia

Ponte ao fundo

Ponte da Arrábida ao fundo

Passamos pelo Mercado Municipal da Beira-Rio, onde os comerciantes começavam a montar suas barracas, pela área de bares restaurantes (ainda fechados) e, enquanto passávamos por uma das ruelas do centro histórico de Nova Gaia, observando as vitrines, fomos surpreendidos por Luiz Vilela , um português simpático que nos convenceu  a entrar e tomar um café no seu estabelecimento “Encontro Ribeirinho”. Comemos um pão na chapa acompanhado de um “Galão” (é como se chama o nosso café com leite em Portugal), saboreamos um delicioso pastel de nata e ainda desfrutamos da boa conversa do Luiz.

Fachada do Mercado Municipal de Nova Gaia

Fachada do Mercado Municipal de Nova Gaia

Área de bares e restaurantes às margens do Rio Douro, em Nova Gaia

Área de bares e restaurantes às margens do Rio Douro, em Nova Gaia

20150102_Porto_Foto35a

Café “Encontro Ribeirinho”, em Nova Gaia

Pão na chapa com "galão"

Pão na chapa com “galão”

O Pastel de Nata do Luiz é bem gostoso!

O Pastel de Nata do Luiz é bem gostoso!

Depois do café, atravessamos a ponte em direção à cidade do Porto novamente e pegamos o Furnicular dos Guindais, um trenzinho que nos levou em poucos minutos, da Ribeira (na beira-rio) à Batalha (a parte alta da cidade). Lá do alto, mais uma bela vista da cidade, porém, do centro histórico, não mais da beira-rio.

Ponte e Muro dos vistos do furnicular

Ponte e a Muralha Fernandina vistos do furnicular

Ao desembarcar do furnicular é possível ver o prédio da Universidade Lusófona do Porto, a Muralha Fernandina, a Igreja de Santa Clara e, em poucos metros de caminhada, chegar à famosa Catedral Sé do Porto,construída na Alta Idade Média, a construção mistura a arquitetura românica, barroca e gótica. Ao lado, a Torre Medieval, o  monumento denominado Pelourinho, o Paço Episcopal e a Igreja de São Lourenço.

Prédio da Universidade Lusófona do Porto

Prédio da Universidade Lusófona do Porto

20150102_Porto_Foto40

Muralha Fernandina

Lateral da Catedral Sé do Porto

Lateral da Catedral Sé do Porto

Fachada da Catedral Sé do Porto

Fachada da Catedral Sé do Porto

Mais uma vez a arte na cerâmica encanta

Mais uma vez a arte na cerâmica encanta

Pelourinho

Pelourinho

Eu ficaria horas apreciando as belezas de cada um desses monumentos mas, infelizmente não tínhamos muito tempo e o David queria visitar o Mercado do Peixe, em Matosinhos, lado oposto da cidade.  Por isso, caminhamos alguns metros até a frente da Estação de Trem São Bento e pegamos o ônibus de número 500, cuja última parada é exatamente o tal Mercado. O ônibus é ótimo, tem dois andares e segue praticamente o tempo todo pela orla, uma espécie de city tour, e custa somente €1,35. Passamos pelo Museu do Vinho do Porto, vimos a Ponte da Arrábida (logo depois dela o Rio Douro desemboca no Oceano Atlântico), pelo Farol de São Miguel, Farol de São João Baptista da Foz, pela Praia da Luz, pelo Forte de São Francisco Xavier e, finalmente chegamos ao Mercado do Peixe.

Ponte Arrábida

Ponte Arrábida

Rua do Ouro

Rua do Ouro

Jardim do Passeio Alegre

Jardim do Passeio Alegre

Coisas que ainda se vê no Porto!

Coisas que ainda se vê no Porto!

 

Praia da Luz

Praia da Luz

Alguma obra de arte em uma rotatória qualquer

Alguma obra de arte em uma rotatória qualquer

O Mercado do Peixe não tem nada demais. a não ser que você ou queira comprar peixe. Na verdade o David queria comer peixe, por isso fomos até lá. Mas o que ele não sabia é que lá não há restaurantes para comer o peixe! 😉

20150102_Porto_Foto5520150102_Porto_Foto54

Depois de visitar o Mercado do Peixe, caminhamos um pouco pelas ruas de Matosinhos até encontrarmos algum lugar para fazer um pequeno lanche antes de voltar para o aeroporto. Acabamos entrando em outro estabelecimento tipicamente português, o “Porquinho”, e saboreamos um delicioso Bolinho de Bacalhau.

Fachada do "Porquinho" em uma esquina de Matosinhos

Fachada do “Porquinho” em uma esquina de Matosinhos

E para terminar o dia em Porto, um delicioso Bolinho de Bacalhau!

E para terminar o dia em Porto, um delicioso Bolinho de Bacalhau!

De lá pegamos o metro e, finalmente, voltamos para o aeroporto. Não, eu não escrevi errado, não tem acento mesmo e se pronuncia com se houvesse um acento no “e” (métro), coisas de Portugal! A visita foi rápida mas, sem dúvida alguma, suficiente para ficarmos com uma bela impressão da cidade e um gostinho de quero mais, de voltar no verão para curtir os barzinhos à beira-rio, visitar as cidades vizinhas, os lugares que não vimos e saborear as delícias da culinária portuguesa.

Leia também: