Minha primeira Árvore de Natal “de verdade”!

Em Dezembro de 2010 embarquei rumo aos Estados Unidos para passar o natal com a família do David. Eu já tinha ido a Nova Iorque no ano anterior e visto os enfeites da cidade, a árvore do Rockfeller Center, as vitrines das lojas e tal, mas confesso que não tinha ideia de como era o processo de escolha, montagem e transporte de uma árvore de Natal. No Brasil estamos acostumados a comprar as nossas nas lojas, montar, desmontar e reutilizar nos anos seguintes.

Pois é, mas por lá não é bem assim, pelo menos no interior, onde as famílias ainda preservam a tradição do Natal com as “verdadeiras” árvores, escolhidas cuidadosamente entre várias em meio a uma plantação.

Era dia 18 de Dezembro e eu estava em uma pequena cidade chamada Whitehall, no Estado da Pennsylvania. Nós acordamos cedo para a missão especial do dia: comprar a árvore de natal. Entramos no carro e viajamos por cerca de 25 minutos até chegar no nosso destino, uma “fazenda de árvores de natal”, as famosas Evergreen, uma espécie de arbusto cujas folhas permanecem verdes durante todo o ano. O local chamava-se Tranquility Tree Farm (Tranquilidade), tinha um galpão grande com alguns enfeites de natal, produtos regionais à venda e alguns equipamentos que só depois eu descobri para que serviam.

HistViag_NatalEUA_01
Os fazendeiros cortam as “melhores” árvores e deixam expostas ao redor do galpão.  Cada uma delas contém uma etiquetinha com o preço. O primeiro passo do processo, claro, é  escolher a árvore que mais agrada!

Andamos um pouco por entre os arbustos expostos até encontrarmos uma bem grande e “full of branches” (como eles dizem), ou seja, com muitos galhos. Esses galhos tem que ser bem fechados, concentrados, para que a árvore fique bonita. Um pouco difícil explicar mas seria o oposto de uma árvore com um galho aqui o outro ali, sabe como é!?  Eles tem que dar uma aparência de volume à árvore.

HistViag_NatalEUA_02HistViag_NatalEUA_03

Escolhida a árvore, é hora de embalar!

Bom, até então eu, super distraída, não tinha pensado em como levaríamos a árvore para casa. Imaginei colocá-la em cima do carro, claro, mas nem me toquei que ela teria que ser embalada antes. Isso mesmo, amarrada, para diminuir o seu tamanho e ser possível carrega no capô do carro. Para o processo de embalagem existe um aparelho apropriado. Coloca-se a árvore de um lado da máquina e, em alguns segundos, ela sai do outro lado, prontinha para viagem, toda amarrada.

HistViag_NatalEUA_14

HistViag_NatalEUA_04HistViag_NatalEUA_05
Depois, a parte mais trabalhosa, amarrar a árvore no bagageiro do carro!

É isso aí, embalada, começa o processo de amarrar a árvore de natal no capô do carro. Afinal, tínhamos que pegar a rodovia e dirigir mais alguns quilômetros para voltar para casa. E lá vão eles, David e o pai, puxa daqui, estica dali, e pronto, a árvore está devidamente colocada no carro para viajar.

HistViag_NatalEUA_06HistViag_NatalEUA_07HistViag_NatalEUA_08

Chegando em casa a árvore recebe alguns cuidados antes de ser colocada na sala. Coloca-se um pouco de água e apara-se alguns galhos para deixar a árvore mais uniforme, se preciso.

E, finalmente, o ultimo passo, enfeitar a enorme árvore de natal. Essa parte é muito parecida com a nossa. Os enfeites do ano anterior se juntam a alguma peça nova e são pendurados nos galhos da árvore. Muitas bolas coloridas, laços, enfeites com temas natalinos e, para completar, uma espécie de espuma branca é jogada nos galhos para dar a sensação de neve. Colocam-se os presentes ao redor da árvore, um anjo no topo, meias na lareira e, voilá (como diriam os franceses), a árvore está pronta e linda para a festa do nascimento do Menino Jesus, no dia 25!

HistViag_NatalEUA_09HistViag_NatalEUA_10HistViag_NatalEUA_11
Sim, os americanos reúnem-se para celebrar o Natal e trocar os presentes no dia 25 e não no dia 24 a noite como nós, brasileiros. Na noite do dia 24, as famílias costumam ir à Igreja assistir a uma celebração (muito bonita, por sinal) e depois voltam para casa ou, às vezes, saem de carro para apreciar o enfeite das casas na vizinhança.

HistViag_NatalEUA_12HistViag_NatalEUA_13
Para terminar, uma curiosidade. Antigamente, nos Estados Unidos, colocavam-se velas nas árvores de Natal para enfeitar. Mas, óbvio, isso acabou provocando alguns acidentes (incêndios). Por isso, ao invés de velas , hoje são colocadas lâmpadas. Mas ainda é muito comum ver uma vela acesa nas janelas das casas, como símbolo do Natal.