GENEBRA: Onde ir e o que fazer na Capital da Paz (cont.)!

Já falamos sobre o Centro Histórico e também sobre as atrações relacionadas ao Lago Léman e ao Rio Ródano. Mas Genebra ainda tem várias outras atrações para oferecer ao turista, tais como museus – alguns com entrada gratuita – e belos parques espalhados pela cidade.

Parques, Praças e Atividades ao Ar Livre

Como mencionamos no artigo As diferentes facetas da Capital da Paz, Genebra é considerada uma das cidades mais verdes da Europa. Basta andar pela cidade e você se dará conta disto. Obviamente não vamos falar sobre todos os parques mas há alguns que estão localizados bem próximos às atrações turísticas e certamente você passará por eles, como é o caso do Parc des Bastions.

Jardim Botânico

O Jardim botânico de Genebra é um ótimo passeio para quem curte plantas e natureza. Ele possui mais de 12.000 espécies espalhadas em quase 28 hectares. Lá também você encontra algumas aves exóticas e um dos maiores herbários do mundo com cerca de seis milhões de exemplares. O Jardim fica ao lado da ONU e da OMC e abre praticamente o ano todo.

Botanical Garden (Geneva), Jardim Botâncio (Genebra)

Botanical Garden (Geneva), Jardim Botâncio (Genebra)

Praça das Nações (Place des Nations)

A Praça das Nações fica em frente à Sede da ONU em Genebra. É lá que você vai encontrar um grande corredor com a bandeira de todos os países membros da Organização. Só um detalhe, muitas pessoas acham que a entrada para o passeio guiado na ONU é aí, mas não é. Para fazer a visita você deve se dirigir à outra entrada que fica em frente ao Museu da Cruz Vermelha.

Praça das Nações (Genebra) / Geneva

Acredito que a Cadeira Quebrada (Broken Chair) é o segundo símbolo mais famoso de Genebra, só perdendo para o Jet D’eau. Criada pelo escultor Daniel Berset, em 1997 para a ONG Handicap International, a obra é uma homenagem às vítimas de minas terrestres.

Foram usadas 6,5 toneladas de madeira para a construção da obra que tem 12 metros de altura. A Praça das Nações fica em frente à sede das Nações Unidas em Genebra. Além da Cadeira Quebrada, há fontes d’água que, dependendo do dia, ficam ligadas e formam um espetáculo bem bonito.

Broken Chair, Geneva (Cadeira Quebrada, Genebra)

É comum ver pessoas protestando em meio à praça pois ela foi pensada exatamente para ser um lugar onde é possível expressar qualquer tipo de opinião.

Parques ao longo do Lago (Barton, Moynier, Mon Repos, Promenade du Lac)

Em frente ao Jardim botânico e bem às margens do Lago Léman existem três jardins que, caso você tenha tempo, valem a caminhada. Fica um ao lado do outro e você levará no máximo 50 minutos para visitá-los.

Parc Monyer (Geneva) , Genebra

Parc Monyer (Geneva) , Genebra

Caminhar pelo Quai Wilson (Promenade du Lac) é sempre um belo passeio, especialmente durante a primavera e o verão, quando os canteiros estão super floridos.

Promenade du Lac (Geneva), Genebra

Monumento Brunswick

Este monumento, que fica bem de frente para o lago, foi construído pelo Duque Carlos II de Brunswick, que viveu em Genebra os seus últimos dias e lá, deixou boa parte da sua fortuna. O monumento é uma réplica do túmulo da família Scaligeri em Verona. Ao redor do monumento há uma pequena praça que, em dias ensolarados é uma ótima opção para um café.

Monumento Brunswick (Genebra) / Geneva

Bains des Pâquis

O Bains des Pâquis é uma espécie de ponto de encontro na cidade. Durante o verão é um ótimo lugar para nadar, bem no centro. Para quem gosta de acordar cedo, há um evento bem bacana, um concerto musical às 6 da manhã.

No inverno, o restaurante oferece um dos mais famosos fondue de Genebra. Você paga algo em torno de 1 franco para entrar e pode usufruir do lugar pelo tempo que quiser.

Bains des Pâquis (Genebra), Geneva

Parc des Eaux-Vives/ Parc de La Grange

Os dois parques ficam um ao lado do outro. O Parc des Eaux-Vives é um pouco mais popular, especialmente durante o verão, época em que acontecem vários concertos ao ar livre. Os dois parques oferecem, também, uma bela vista do Lago Léman.

Parc Eaux-Vives (Genebra), Geneva

Parc Eaux-Vives (Genebra), Geneva

Praça Nova (Place Neuve)

Situada bem no centro da cidade, a Praça Nova (Place Neuve) é considerada a Praça da Cultura em Genebra.  É lá que vários eventos culturais acontecem durante todo o ano. E é lá, também, que estão localizados os prédios do Conservatório de Música de Genebra, do Grand Théâtre e o Museu Rath.

Place Neuve (Geneva) - Praça Nova (Genebra)

No centro da praça há uma estátua enorme do general e engenheiro suíço Guillaume-Henri Dufour. Neste local ficava uma das portas da cidade, onde aconteceu o episódio da Escalada (Escalade). Segundo os historiadores, na noite de 12 de Dezembro, os Duques de Saboia tentaram invadir, sem sucesso, a vila de Genebra. Eles fizeram isto, escalando (daí o nome) os muros da cidade. Porém, alguém viu e alertou a segurança, que reagiu à invasão dos franceses. Todos os anos, neste dia, a população festeja este episódio da história da cidade com trajes e costumes usados na época.

Parque dos Bastiões (Parc des Bastions)

A entrada principal do Parque dos Bastiões fica na frente da Place Neuve. O Parque é enorme e muito bonito. É lá que fica o Muro dos Reformadores, o Palais Eynard (a sede do governo municipal) e o prédio da antiga universidade com sua biblioteca.

Logo na entrada há um tabuleiro enorme de xadrez e de damas onde as pessoas podem se divertir. Em seguida há um grande restaurante onde antigamente ficava um coreto.

Place Neuve (Geneva) - Praça Nova (Genebra)

Place Neuve (Geneva) - Praça Nova (Genebra)

Parque Alfred Bertrand

O Parque Alfred Bertrand está mais afastado do centro da cidade. Ele é enorme e tem uma particularidade, uma área reservada somente para cachorros.

Parc Bertrand (Geneva) / Genebra

Localizado em Champel, um dos bairros residenciais de Genebra, o parque é mais frequentado pelos moradores e vizinhos do parque. Dependendo do dia você pode cruzar com o escritor Paulo Coelho que mora há apenas 2 quadras do parque e de vez em quando aparece para fazer sua caminhada por lá.

Parc Bertrand (Geneva) / Genebra

Junction

Este é um dos passeios “secretos” de Genebra, o local onde as águas dos Rios Ródano e Arve se encontram. Elas tem uma coloração bem diferente e, durante um certo trecho, não se misturam. Um espetáculo bem bacana!

Junction (Geneva). Genebra

Junction (Geneva). Genebra

Museus, Igrejas, Teatros e Monumentos Históricos

Já citamos algumas igrejas e museus quando falamos sobre o Centro Histórico de Genebra. Mas a cidade tem outros museus, igrejas e monumentos espalhados pela cidade. Neste item, falamos um pouquinho sobre cada um deles.

Organização das Nações Unidas (ONU)

A visita guiada à sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra é um passeio que todo visitante deveria fazer. Além da beleza arquitetônica e das obras de arte espalhadas pelo prédio, o passeio em si é muito interessante.

ONU (Geneva) / Genebra

Durante o passeio, que tem a duração aproximada de uma hora e custa 12 francos suíços (mais ou menos 30 reais), os guias falam sobre a história das Nações Unidas e mostram as principais instalações do Palácio, como a Sala dos Direitos Humanos e da Aliança das Civilizações.  Como eles costumam dizer, é uma oportunidade para pisar onde grandes líderes da humanidade pisaram. Vale muito a pena! Existem, também, três visitas temáticas. Clique aqui para obter mais informações.

Museu Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho

Além da sede da Cruz Vermelha, a cidade de Genebra abriga, também, o único museu dedicado à obra de Henry Dunant. Localizado em frente ao Palácio das Nações, o espaço oferece uma experiência única de iniciação (descobertas e reflexões) às ações humanitárias. Inaugurado em 1988, o museu foi completamente remodelada em 2013.

O Museu está dividido em três área, onde os visitantes podem explorar os três maiores desafios da humanidade: a redução dos riscos naturais, a defesa da dignidade humana e a restituição dos laços familiares.

Red (Museu da Cruz Vermelha, Genebra)

Parque da Ariana e Museu da Ceramica

O Parque da Ariana fica bem no caminho entre a Palácio das Nações e a Praça das Nações. O edifício, que pode ser visto de longe, possui estilo neo-barroco e neo-clássico. Dentro, o museu contém aproximadamente 20.000 peças de diferentes materias, entre eles cerâmica, porcelana e vidro.

Museu Ariana (Genebra) / Ariana Museum (Geneva)

Museu de História Natural (Muséum d’histoire naturelle)

Com uma área de 8.000 m2, o Museu de História Natural de Genebra é um dos museus mais visitados da Europa. Ele recebe cerca de 250.000 visitantes por ano e suas coleções têm fama no mundo todo. Um passeio que reúne pássaros, dinossauros, mineralogia, mamíferos e a história da evolução humana. E o melhor, tudo isto de graça!

Museu de História Natural (Genebra) / Natural History Museum (Geneva)

Museu de Arte e de História (Musée d’art et d’histoire)

Construído entre 1903 e 1910, o edifício do Museu de Arte e de História de Genebra por si só já vale a visita. Impossível não se encantar com as pinturas e esculturas espalhadas pelos 7.000m2 do museu.  Localizado no centro histórico, o museu possui exposições permanentes e algumas exposições temporárias. A entrada também é gratuita.

Museu de Arte e de História (Genebra) - Art and History Museum (Geneva)

Museu de Arte e História (Genebra) - Art and History Museum (Geneva)

Museu Internacional da Reforma Protestante de Genebra

Se você tem interesse de saber mais sobre o movimento da Reforma Protestante em Genebra, este é o local ideal. No museu você vai encontrar informações sobre a história deste movimento, principalmente os capítulos que se desenrolaram na cidade. Genebra foi considerada, na época, a “Roma Protestante”e foi lá que o reformador João Calvino viveu grande parte da sua vida.

Museu Patek Philippe

Um passeio imperdível para quem gosta de relógios é o Museu Patek Philippe. A marca ganhou notoriedade depois que a rainha Vitória passou a usar os relógios fabricados pela empresa. No museu você pode explorar a coleção de relógios fabricados pela marca Patek Philippe e que já pertenceram à Rainha, inclusive o relógio de bolso lilás decorado com diamantes em motivos florais. Além disto há uma biblioteca dedicada à relojoaria.

Museu Patek Philippe (Genebra) - Patek Philippe Museum (Geneva)

CERN

O CERN é considerado o maior laboratório de física de partículas do mundo e fica na região noroeste de Genebra, na fronteira entre a França e a Suíça. Criado em 1953, o objetivo desta organização científica é a “promoção e a colaboração entre Países Europeus na área da investigação fundamental no domínio da Física da Altas Energias (FAE), de modo a permitir à Europa a liderança nesse domínio”

Na entrada do CERN você vai ver o Globo da Ciência e da Inovação. Com 27 metros de altura e 40 metros de largura, o Globo representa a terra, materializando a mensagem do CERN à sociedade nos campos da ciência, física de partículas, tecnologias e aplicações de ponta.

CERN (Genebra / Geneva)

Igreja Ortodoxa Russa

Próximo ao Museu de Arte e de História você tem a oportunidade de visitar uma verdadeira obra-prima. É a Igreja Ortodoxa Russa de Genebra ou Catedral da Exaltação da Santa Cruz. A igreja foi construída com a ajuda financeira da comunidade russa da cidade e de Anna Feodorovna Constancia, cunhada do czar Alexandre I, em 1859.  Em estilo bizantino moscovita, as cúpulas douradas da igreja podem ser vistas de longe. O prédio é realmente muito bonito!

Igreja Ortodoxa de Genebra / Ortodox Church of Geneva

Igreja Notre Dame de Genebra

Construída entre 1852 e 1857, a principal Igreja Católica de Genebra fica bem no centro, próximo à Estação de Trem. Ou seja, é quase impossível passear pela cidade e não ver o prédio neo-gótico que foi, em parte, inspirado na Catedral de Beauvais.

Igreja Notre Dame de Genebra - Notre Dame Church (Geneva)

Victoria Hall

O Victoria Hall de Genebra é uma casa de espetáculo simplesmente linda! O prédio foi construído entre 1891 e 1894 e o nome é uma homenagem à rainha da Inglaterra. Conhecido mundialmente pela qualidade acústica de suas salas, o Victoria Hall foi totalmente remodelado em 2006. Se você tiver a oportunidade de assistir a um concerto lá, não deixe de ir. Você certamente não vai se arrepender.

Victoria Hall Genebra / Victoria Hall Geneva

Victoria Hall Genebra / Victoria Hall Geneva

Grande Teatro de Genebra (Grand Théatre)

Confesso que o auditório do teatro, em si, eu não achei tão bonito. O Victoria Hall me chamou mais a atenção. Porém, há uma sala logo na entrada do teatro que sim, é muito bonita. O prédio também fica em uma localização bem central, em frente ao Parque dos Bastiões, então certamente você passará pelo menos na frente.

Grande Teatro Genebra - Grand Théatre Genève

Praça e Torre do Molard (Place du Molard)

A Place du Molard é um cantinho especial bem no centro da cidade, entre a Rue du Rhône e a Rue du Marché. Durante o verão, os bares e restaurantes colocam as mesas e cadeiras na calçada e o lugar fica muito agradável para um fim de tarde e um happy hour. Não passe por lá sem olhar para o chão! Frases escritas em vários idiomas, em pequenos azulejos, dão as boas-vindas aos turistas do mundo todo.

Praça do Molard (Genebra) - Place du Molard (Geneva)

Na esquina da Rue du Rhône um resquício da época medieval, a Tour du Molard. No segundo piso da torre, você vai encontrar um bar muito interessante onde é possível tomar um belo vinho e saborear deliciosos aperitivos.

Torre Molard (Genebra) / Molard Tower (Geneva)

Torre da Ilha (Tour d’Ile)

Outra torre que chama a atenção de quem caminha pelas ruas de Genebra é a Tour d’Ile, que fica justamente em uma pequena ilha no meio do Rio Ródano, próximo à Place de Bel-Air.

Tour d'Ile (Genebra, Geneva)

Segundo o site Myswitzerland, durante muitos anos, este lugar foi o único ponto de controle da ligação Norte-Sul europeia, graças à sua ponte que ligava os dois rios. Uma placa comemorativa lembra que Júlio César mandou destruir esta ponte no ano de 58 a. C., fazendo com que Genebra entrasse para a História. A reconstrução da ponte transformou a cidade em um centro comercial de relevância europeia. No século XIII, neste lugar foi construído um castelo, do qual resta atualmente apenas a torre.

Bem próximo da ilha, outro segredinho bem guardado de Genebra. Um prédio em que os moradores pintaram, cada janela, de uma cor diferente. Localizado na esquina da Rue Rousseau com a Rue du Cendrier, muitos turistas passam diariamente pelo local e simplesmente não se dão conta da singularidade da arquitetura do edifício. Então, você já sabe, se passar por lá, não esquece de dar uma olhadinha para cima!

Janelas Coloridas em Genebra - Colored windows in Geneva

Além de todas estas atrações, você pode, ainda, caminhar pelas ruas do Centro da cidade, se encantar com as vitrines das lojas mais famosas do mundo ou, simplesmente sentar em um barzinho à beira do lago e apreciar o movimento.

Se você ainda não leu o nosso primeiro artigo sobre Genebra, clique aqui e saiba mais sobre o centro histórico e as atrações do Lago Léman.