Dirigir em outro país: quais documentos você vai precisar?

Que tipo de documento você vai precisar para dirigir legalmente no exterior? Esta é, sem dúvida alguma, uma das principais dúvidas de quem decide viajar para o exterior, alugar um carro e dirigir em outro país. A resposta pode variar de país para país mas, uma coisa é certa, além da Carteira de Habilitação (CNH) brasileira, você sempre terá que apresentar algum outro documento, seja o seu passaporte ou a sua carteira de identidade (RG).

Infelizmente não há uma legislação ou um local onde seja possível encontrar este tipo de informação com bastante detalhes. Por isto, recorremos à Assessoria de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal do Mato Grosso do Sul (PRF/MS) que gentilmente nos atendeu. As informações contidas neste post, portanto, foram repassadas pelo Policial Rodoviário Federal e Instrutor de Legislação daquele órgão, Luiz Alberto Sakai.

Documentos necessários para dirigir em outro país

Documentos que você vai precisar para dirigir em outro país

Mercosul  e América do Sul

De acordo com a Resolução GMC 35/2002, a Carteira Nacional de habilitação (CNH) tem validade em todos os países integrantes e partes do Mercosul. O cidadão brasileiro que desejar dirigir em qualquer um destes países deverá portar a CNH brasileira e o documento de identidade (RG).

Integrantes do Mercosul Estados Parte do Mercosul
  • Uruguai
  • Argentina
  • Brasil
  • Paraguai
  • Bolívia
  • Chile
  • Peru
Observações Importantes:

1. Alguns países exigem que o Documento de Identidade seja recente ou, pelo menos, que a foto seja compatível com a aparência atual do condutor. Se você tem um RG com foto de criança, por exemplo, aconselha-se obter um novo documento antes de viajar e arriscar dirigir em outro país.

2. Há também alguns países, a Argentina é um deles, que exige que o documento ‘de identidade tenha sido emitido nos últimos 10 anos. Por isto sugerimos que você pesquise no site do Consulado do país que pretende visitar se há alguma observação em relação a isto.

3. Exceção: Guiana Francesa! Tomar cuidado porque o país não tem acordo de reciprocidade com o Brasil. Portanto, para dirigir lá pode ser exigido algum outro documento.

4. Caso você queira dirigir em outro país do Mercosul (saindo do Brasil) é necessário, também, adquirir o Seguro Carta-Verde que é um Seguro de Responsabilidade Civil por danos causados a terceiros. Este seguro pode ser obtido por meio de qualquer corretora de seguros. A ideia é que, em caso de sinistro, haja uma seguradora que garanta o pagamento dos danos causados ao terceiro envolvido no acidente.

ESTADOS UNIDOS

Os Estados Unidos têm acordo de reciprocidade com o Brasil. Portanto, em território americano, você pode dirigir legalmente portanto a CNH brasileira.

EUROPA, ÁSIA e OCEANIA

Para dirigir em outro país – dentro do continente europeu, asiático ou na Oceania – a recomendação da PRF é que o viajante leve sempre a PID (Permissão Internacional para Dirigir).

A PID é uma cópia fiel da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), traduzida em vários idiomas (inglês, francês, alemão, chinês, etc), e que dá ao seu portador, permissão para dirigir legalmente em todos os países signatários da Convenção de Viena (Tratado de Reciprocidade).

Falamos detalhadamente sobre este documento no post PID: Permissão Internacional para Dirigir.

JAPÃO

O Japão não é signatário da Convenção de Viena, por isto, a PID brasileira não é válida naquele país. O inverso também é verdadeiro. Para dirigir no Japão é necessário submeter-se a exames teóricos e práticos de habilitação, não bastando simplesmente pedir a conversão da carteira de motorista brasileira.

Você já dirigiu fora do Brasil? Teve algum problema? Lembramos que as informações acima, sobre os documentos necessários para dirigir em outro país, são as recomendadas pela PRF. Porém, há quem diga que mostrou a CNH brasileira na Europa, por exemplo, e não teve problema algum.