De Maria Fumaça pelas trilhas de Paranapiacaba

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)

Há muito tempo eu tentava fazer o passeio de trem para Paranapiacaba sem sucesso. Todas as vezes que eu me lembrava de pesquisar a disponibilidade de lugares na página da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), os dois vagões já estavam lotados. Eu poderia fazer o trajeto de carro mas não seria a mesma coisa, pelo menos não na primeira viagem à vila inglesa. Chegar à Serra do Mar pelos trilhos da antiga ferrovia era parte fundamental do passeio.

Depois de algum tempo resolvi entrar em contato com a agência de turismo citada na página da CPTM e claro, eles tinham bilhete para o mês seguinte. O único problema é que não vendiam somente a passagem mas, sim, o pacote completo (bilhete + passeio). Outro problema era que a realização de alguns roteiros dependiam de um número mínimo de 10 pessoas. Ou seja, se não conseguissem esse quórum, o roteiro não era realizado.  Para não correr esse risco resolvi convidar alguns amigos e montar um grupo.

E assim, três semanas depois, no dia 16 de Setembro de 2012, estávamos embarcando rumo à Estação de Paranapiacaba.  O Roteiro escolhido foi  o “Trilhas da Serra do Mar – Ecológico”, considerado de nível avançado e que incluía dois passeios: a Trilha do Mirante e o Núcleo Olho D’Água. Chegamos à Estação da Luz antes das 8h para retirar o bilhete no balcão da agência. Éramos um grupo de nove amigos (Eu, Mateus, Leandra, Hussein, Erman, Mariana, Raquel, Hugo e Marina) mais algumas pessoas que não conhecíamos.

A viagem de trem foi divertida mas não tão bonita quanto eu esperava. Na verdade boa parte do percurso é feito na periferia de São Paulo e pouco se vê da mata atlântica, mas mesmo assim vale a pena fazer o trajeto a bordo da Maria Fumaça. É uma experiência, no mínimo, diferente.

Ao desembarcarmos na Estação de Paranapiacaba, a guia contratada pela agência já estava à nossa espera, conforme combinado. Antes de seguirmos para a trilha da manhã, ela nos passou algumas informações sobre a cidade e nos levou a um pequeno bar na parte baixa da cidade para que pudéssemos comprar água ou alguma outra coisa para o passeio.

E lá fomos nós para a Trilha do Mirante, de onde, se o tempo colaborasse, poderíamos ver o mar, como faziam os índios que deram o nome ao vilarejo. No início do percurso a trilha segue por um caminho largo e normalmente tranquilo, porém, tivemos que tomar algum cuidado porque o chão estava molhado e as pedras um pouco escorregadias. Apesar de ser subida, não exige muito esforco.

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)

Alguns metros depois, a trilha ficou mais fechada e caminhamos por dentro da mata, acompanhando a encosta da serra por cerca de 1.185m, até chegarmos ao mirante.  A cerca de 1.000m de altitude, no limite com o Parque estadual da Serra do Mar, o mirante possibilita a visão da Baixada Santista e do mar, porém, o dia não estava totalmente claro, e nós só conseguimos ver nuvens, muitas nuvens sobre as montanhas. Uma visão simplesmente fantástica!

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)

Um pouco de descanso, várias fotos e era hora de voltarmos para a cidade. Antes de seguirmos para a outra trilha, paramos em um pequeno restaurante para almoçar. A refeição estava inclusa no pacote (com exceção das bebidas). O restaurante era simples mas a comida bem saborosa.

Uma pequena pausa depois do almoço e partimos para o Núcleo Olho D’Água, onde pudemos conhecer o Sistema de Captacao e Distribuicao de água instalado pelos ingleses em 1898. Esse sistema era utilizado para fornecer água para a população de Paranapiacaba (função mantida até os dias de hoje) e, também, para abastecer  as caldeiras e movimentar as máquinas e locomotivas a vapor. A guia nos levou para ver as nascentes e os reservatórios, além de duas pequenas trilhas: Hortências e Gravatás. O percurso foi bem mais curto e tranquilo do que o da manhã.

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)

De volta à cidade, ainda tivemos tempo de conhecer o Centro dos Visitantes e a Vivência Ambiental Parque das Nascentes. Às 16:30h embarcamos novamente na Maria Fumaça, rumo a Sao Paulo. Na memória, levamos a lembrança de um dia diferente, um pouco cansativo mas muito bacana; e a vontade de voltar para explorar um pouco mais as belezas naturais da antiga vila inglesa e de sua rica história.

Paranapiacaba / São Paulo / Brasil (Brazil)