Cascais: da Enseada de Santa Marta à Praia do Guincho (de bicicleta)!

O dia amanheceu um pouco frio mas com um belo céu azul e nós decidimos, finalmente, deixar a preguiça de lado e fazer um passeio de bicicleta pela bela orla de Cascais. Estamos no mês de Março (22), começo da primavera, mas a temperatura ainda continua baixa em Portugal (entre 9°C e 17°C).

O primeiro passo foi pegar as bicicletas que são distribuídas gratuitamente para a população e, também, para os turistas que visitam a cidade. O posto de distribuição mais próximo do hostel Ljmonade, onde estamos hospedados, é o da Eco-cabana, um centro de informação de turismo da vila.

Bicicletas em Cascais

O processo de cadastro no posto para pegar as BiCas – Bicicletas de Cascais – foi bem rápido e em menos de 10 minutos, já estávamos pedalando pelas ruas da vila em direção à Praia do Guincho, localizada a uma distância de aproximadamente 9km do centro.

Passeio de bicicleta pela orla de Cascais!

Saímos da Eco-cabana e pedalamos pelas ruas (ainda não havia ciclovia neste ponto) até a enseada de Santa Marta. Atravessamos a bela ponte de pedra, de onde se avista o a Casa de Santa Maria e o farol de Santa Marta (à esquerda) e o Museu dos Condes de Castro Guimarães (à direita).

Farol e Casa de Santa Marta

Museu e Farol de Santa Marta

Museu-Biblioteca dos Condes de Castro Guimarães

Museu Biblioteca dos Condes de Castro Guimarães

Depois seguimos, já pela ciclovia, em direção à Boca do Inferno, um local cuja formação rochosa (no mínimo, curiosa) chama a atenção dos visitantes. Em dias de mar agitado, as águas, que invadem as inúmeras cavidades e grutas do local, provocam ruídos fortes e assustadores. Vale a pena dar uma paradinha para apreciar o lugar e a vista!

Ciclovia em Cascais

Ciclovia

Boca do Inferno (Cascais)

Boca do Inferno

Boca do Inferno (Cascais)

Boca do Inferno

Continuamos pedalando até chegar à Costa da Guia, uma área mais residencial onde, do lado direito é possível ver muitos prédios e condomínios fechados e, do lado esquerdo, alguns restaurantes e bares. E é neste ponto que a ciclovia muda de lado. Ao invés de seguir pela lateral esquerda (ao lado do mar), ela passa a ocupar a lateral direita (do outro lado da avenida).

Farol da Guia (Ciclovia)

Mais uns 600m e chegamos ao Farol da Guia.

Farol da Guia (Ciclovia)

A partir deste ponto não há quase construções à beira da ciclovia. De um lado é o mar e do outro o Parque Natural Sintra-Cascais. E, claro, a paisagem fica bem mais bonita!

Como estava ventando muito, confesso que o passeio ficou bem mais difícil e achei que não conseguiria pedalar até a Praia do Guincho. Mas, quem está na chuva é para se molhar, como diz o ditado, e nós seguimos firme. Durante o passeio há vários pontos em que você pode parar, descansar um pouco e apreciar a bela paisagem.

Forte de São Jorge de Oitavos (Cascais)

Forte de São Jorge de Oitavos (Cascais)

 

Farol do Guincho (Cascais)

Farol do Guincho (Cascais)

Parque Natural Cascais-Sintra

Parque Natural Cascais-Sintra

 

Estrada do Guincho (Cascais)

Estrada do Guincho (Cascais)

Praia da Arriba (Cascais)

Praia da Arriba (Cascais)

Praia da Crismina (Cascais)

Praia da Crismina (Cascais)

Finalmente chegamos à Praia do Guincho, uma das maiores e mais conhecidas praias da região de Cascais. As águas límpidas e cristalinas atraem muitos banhistas todos os anos e é lá que são realizados campeonatos mundiais de Surf, Windsurf e Kitesurf.

Praia do Guinhco (Cascais)

Praia do Guinhco (Cascais)

Praia do Guinhco (Cascais)

Praia do Guinhco (Cascais)

Praia do Guinhco (Cascais)

Bom, depois de uma hora e pouco pedalando contra o vento, é hora de sentar, pedir uma bebida, relaxar e apreciar a beleza do lugar.  Como ainda não é alta temporada, alguns restaurantes ainda estavam fechados. Então paramos em um local que já conhecíamos e sabíamos que estaria aberto, o Muchachos, de onde se tem uma bela vista da Praia do Guincho.

Restaurante Muchaxos (Praia do Guincho - Cascais)

A volta para o centro de Cascais foi bem mais rápida e fácil pois o vento, agora, estava a nosso favor. Em apenas 45 minutos estávamos chegando na Eco-cabana para devolver as bicicletas. O passeio realmente vale a pena mas, se o dia estiver com muito vento e você não estiver acostumado a fazer exercícios, talvez seja aconselhável pegar um ônibus ou ir caminhando. 😉

Para saber mais informações sobre como obter as bicicletas (“BiCas”) em Cascais, leia o artigo Cascais: conheça a cidade de bicicleta e não pague nada por isto!